Influenciadores em Acessibilidade: Top 5 PCDs nas redes sociais

Capa do post "Influenciadores em acessibilidade". Fundo rosa. No centro, a imagem do Hugo está dentro de um celular e ele está sorrindo e acenando. Ao redor dele, três estrelas azuis.

Quantas pessoas com deficiência você conhece que são influencers nas redes sociais? Agora pense em quantas pessoas influencers sem deficiência que você acompanha. Existem grandes chances de que essa quantidade não seja equilibrada. 

Infelizmente as pessoas com deficiência são deixadas de lado quando pensamos em figuras que têm o poder de moldar e influenciar a vida da sociedade. E isso também é verdade no universo das redes sociais. 

Para tentar mudar esse cenário, a Hand Talk criou o Prêmio Líderes de Acessibilidade, que entre outras categorias, reconhece anualmente 5 influenciadores digitais que estão fazendo a diferença na hora de promover a diversidade, inclusão e acessibilidade digital.

Venha conferir com a gente quem foram as pessoas premiadas nessa última edição e a importância de deixarmos as redes sociais mais inclusivas!

O que é o Prêmio Líderes de Acessibilidade?

Como o próprio nome já dá a entender, esta é uma premiação que reconhece pessoas fora da curva que estão tornando o mundo um lugar mais conectado e inclusivo. Além disso, o Prêmio Líderes de Acessibilidade também reconhece as organizações que mais se destacam com as melhores iniciativas de acessibilidade!

A premiação é organizada pela Hand Talk e é apresentada a cada ano durante o Link: festival digital de acessibilidade. Ela é dividida em quatro categorias, conheça cada uma delas:

Influenciadores em Acessibilidade

A categoria Influenciadores em Acessibilidade reconhece personalidades que atuam em suas redes sociais abordando pautas relacionadas à acessibilidade. Elas fomentam a discussão sobre a necessidade de um mundo mais inclusivo por meio de suas plataformas.

Profissionais de Acessibilidade

Enquanto isso, a categoria Profissionais de Acessibilidade premia, como você já pode imaginar, profissionais que realizam projetos ou promovem alguma ação para o fomento da acessibilidade. Suas contribuições permitem que mais pessoas possuam autonomia e garantam seu direito de acesso a diferentes contextos.

Melhores Iniciativas de Acessibilidade Web

Sendo anunciada pela primeira vez em 2023, a categoria de Melhores Iniciativas de Acessibilidade Web reconhece as organizações que promovem e implementam ações em prol de uma web mais acessível. Elas também são as responsáveis por fazer com que todas as pessoas possam estar conectadas de maneira inclusiva.

Vale dizer que a categoria é separada em duas: uma que premia Organizações Sem Fins Lucrativos e outra voltada para Organizações Públicas e Privadas.

Top 5 influencers com deficiência que se tornaram Influenciadores em Acessibilidade

Bom, sem mais demoras, venha conhecer quem faz parte do Top 5 Influenciadores em Acessibilidade de 2023! Depois nos conte, você já conhecia todas essas pessoas? É super importante darmos visibilidade a elas por fazerem um trabalho incrível na promoção da inclusão e acessibilidade online.

Gustavo Torniero

Gustavo é um homem branco, com cabelos curtos castanhos e lisos. Ele tem olhos claros, barba e bigode, e está sorrindo. Gustavo está usando uma camiseta de manga curta verde.

Gustavo é produtor de conteúdo, jornalista, colunista do portal Terra, ativista e embaixador do Movimento Web para Todos.

Jhonny “Surdinho” Souza

Johnny é um homem preto, com cabelos raspados pretos. Ele tem olhos escuros, barba e bigode. Johnny está usando uma camiseta preta com uma camisa branca por cima. Ele tem um implante coclear.

Além de professor de dança, coreógrafo da FitDance e jurado do programa “No Gás da JustDance”, Johnny Surdinho é criador de conteúdo surdo oralizado.

Marcos Lima

Marcos é um homem branco, com cabelos curtos castanhos e lisos. Ele está sorrindo com a cabeça virado para a esquerda. Marcos está usando um casaco de moletom azul marinho.

Marcos é jornalista, YouTuber, palestrante, criador e apresentador do Histórias de cego, o canal que vê o mundo com outros olhos e enxerga a vida de um modo diferente.

Patrícia Lorete

Patrícia é uma mulher branca, com cabelos médios castanhos e lisos. Ela usa óculos, tem olhos escuros e está sorrindo. Patrícia está usando uma blusa branca de alça e brincos. Ela está sentada em sua cadeira de rodas.

Criadora de conteúdo, consultora em capacitismo e criadora do “Janela da Patty”, Patrícia busca promover a inclusão e acessibilidade de forma consistente e impactante.

Ricardo Shimosakai

Ricardo é um homem asiático, com cabelos curtos grisalhos e lisos. Ele está sorrindo. Ricardo está usando um terno preto com uma gravata estampada. Ele está segurando um prêmio e está sentado em sua cadeira de rodas.

Ricardo é pioneiro, criador da Turismo Adaptado e referência internacional em Turismo Acessível. Ele é um dos maiores ativistas pela acessibilidade e inclusão das Pessoas com Deficiência.

Como tornar as redes sociais mais inclusivas?

Tornar as redes sociais um espaço mais inclusivo é uma missão super importante. Afinal, essa é uma das razões pela qual o Prêmio Líderes de Acessibilidade existe. A boa notícia é que você não precisa ser influencer para contribuir para a acessibilidade na web!

Separamos algumas dicas para que você também possa ajudar a construir redes sociais mais inclusivas. Confira!

Use legendas descritivas

Uma maneira simples e eficaz de tornar suas postagens mais inclusivas é adicionar legendas descritivas a fotos e vídeos. Isso ajuda não apenas pessoas com deficiência auditiva, mas também aquelas que preferem navegar em ambientes silenciosos ou em locais com ruído ambiente.

Certifique-se de que suas legendas descrevam de forma precisa o conteúdo da imagem ou do vídeo, incluindo detalhes importantes que podem ser perdidos com uma legenda mais breve.

Evite emojis e palavras em caixa alta nas hashtags

Emojis são divertidos e hashtags em caixa alta podem chamar a atenção, mas podem ser problemáticos para pessoas com deficiência visual ou cognitiva. Os emojis não são lidos pelos leitores de tela, e as palavras em caixa alta podem ser difíceis de entender.

Opte por hashtags em camelCase, que utilizam maiúsculas para cada nova palavra, facilitando a leitura. Além disso, evite o uso excessivo de emojis para não sobrecarregar a mensagem.

Faça bom uso da pontuação

A pontuação é crucial para tornar o conteúdo mais claro e compreensível. Use vírgulas, pontos e pontos de exclamação de forma apropriada para organizar suas ideias e facilitar a leitura. Evite frases longas e complexas que possam ser difíceis de seguir.

Lembre-se de que uma boa pontuação não apenas melhora a acessibilidade, mas também torna sua comunicação mais eficaz para todos os públicos.

Inclua narração, legendas e traduções em Línguas de Sinais nos vídeos

Vídeos são um dos tipos de conteúdo mais populares nas redes sociais, mas podem ser inacessíveis para pessoas com deficiência auditiva ou visual.

Para resolver isso, adicione narração descritiva aos vídeos, permitindo que o conteúdo seja compreendido apenas pelo áudio. Além disso, inclua legendas precisas e ofereça traduções em Línguas de Sinais para alcançar um público ainda maior.

Use um design mais acessível

O design da sua página ou perfil também desempenha um papel essencial na acessibilidade. Escolha cores de fundo e texto de alto contraste para facilitar a leitura. Certifique-se de que os botões e links sejam grandes o suficiente para serem clicados facilmente em dispositivos móveis.

Teste a navegabilidade do seu perfil usando apenas o teclado, pois algumas pessoas com deficiência dependem dessa funcionalidade. Em resumo, garanta que quem acessar seu conteúdo tenha uma boa experiência.

Conclusão

Gostou de saber sobre como tornar as redes sociais mais inclusivas e de conhecer novos influenciadores em acessibilidade? Sim? Então temos uma ótima oportunidade para você! 

Durante o Link 2023, recebemos os influencers Eduardo Victor, Ana Clara Moniz e Johnny Surdinho, além do CEO da Agência Tambor, Vitor Bastos, para conversar sobre O crescimento dos influenciadores com deficiência nas redes sociais. Mesmo se você não conseguiu nos acompanhar ao vivo para esse painel, ainda pode conferir o conteúdo no nosso canal do Youtube. Então não perca tempo e já vá lá conferir como foi essa conversa tão interessante!

Voltar ao topo